quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

MA RAINEY * 26/04/1886 † 22/12/1939


Ma Rainey, nascida Gertrude Pridgett em Columbus, Geórgia e teve uma vida movimentada. Casou-se em 1902 com William P’a Rayney e a partir daí, adotou o seu nome artístico, Ma Rainey. Criou com ele uma companhia de artes, introduzindo canções populares e o Blues, com apresentações realizadas em todo o Sul dos Estados Unidos. Sua importância dentro das Cantoras de Blues é tão marcante que foi denominada The Mother of the Blues.

Em 1925, uma ocorrência nebulosa, com sua prisão por ter sido flagrada num quarto de hotel, em Chicago, em companhia de uma mulher totalmente nua, o que era considerado na época como “atitude indecente”, segundo noticiário da época; o que equivale hoje a “atentado ao pudor”. No entanto, apesar da cena, sua bissexualidade jamais pôde ser comprovada. (rs)

Na seqüência, uma deliciosa canção, onde Ma Rainey, inconformada, declara-se Escrava dos Blues, sendo acompanhada pela sua banda, a Georgia Jazz Band. Cliquem e ouçam essa delícia !!

SLAVE TO THE BLUES - MA RAINEY

Baixe Aqui!

Ain't robbed no train :
Ain't done no hanging crime
It's that I'm a slave to the blues:
even ??? that man of mine
Blues do tell me : Do I have to die a slave?
Do you hear me screaming :
You're going to take me to my grave
If I could break these chains:
And let my worried heart go free
Well it's too late now :
the blues have made a slave of me
You see me raving : you hear me crying
Oh Lord : this wounded heart of mine
Folks I'm a-grieving : from my head to my shoes
I'm a good-hearted woman :
but still I'm chained to the blues

por: JoKa Blues

Nenhum comentário:

Seguidores deste Blog